TRATAMENTOS


Obesidade

A obesidade é o resultado de um acúmulo de gordura que excede os parâmetros físicos habituais. Geralmente quando um indivíduo apresenta mais de 20% do seu peso ideal, passa a ter risco de saúde, caracterizando a obesidade. Já a obesidade mórbida é caracterizada pelo índice de massa corpórea superior a 40 (IMC>40). Esse valor é calculado pela divisão do peso em quilogramas, pela altura em metros, elevada ao quadrado. Indivíduos com peso normal apresentam IMC de no máximo 25.  

Hérnia Inguinal

Corresponde a um abaulamento na região inguinal (transição entre a coxa e o abdome), vulgamente conhecida como virilha. Nesta região, costuma passar, no homem, o duto deferente com os seus vasos, e na mulher, o ligamento redondo. Esse duto leva os espermatozóides do testículo até a uretra (canal por onde passa a urina e o sêmen). Quando ocorre uma hérnia inguinal, juntamente com o duto deferente, pode passar uma porção do intestino ou gordura, indo se alojar na bolsa escrotal. Já ma mulher, na região inguinal passa um ligamento responsável pela sustentação do aparelho reprodutor feminino, chamado ligamento redondo.

Hérnia Umbilical

A hérnia umbilical corresponde a uma fraqueza da parede abdominal na região umbilical, podendo estar presente desde o nascimento ou se desenvolver ao longo da vida. Quando presente ao nascimento, pode reduzir de tamanho e até desaparecer. Já em adultos dificilmente desaparece, geralmente aumentando progressivamente de tamanho.

A Hérnia umbilical decorre de uma fraqueza do tecido próximo a cicatriz umbilical, levando a passagem de gordura ou alça intestinal da cavidade abdominal para Hérnia. Pode ocorrer tanto em homem quanto em mulheres. Com freqüência ocorre em mulheres durante a gestação.

Hérnia de Hiato

A hérnia de hiato é considerada uma anomalidade anatômica, na qual parte do estômago sobe por meio do diafragma (músculo responsável pela respiração), em direção ao peito. Apesar de as hérnias de hiato estarem presentes em até 15% da população, elas estão associadas a sintomas em uma minoria dos pacientes.

Geralmente o esôfago (tubo alimentar) passa pelo peito, atravessa o diafragma e entra no abdome por um orifício no diafragma chamado hiato esofágico.

Endometriose Intestinal

A endometriose intestinal é caracterizada pela presença de endométrio em volta das paredes do intestino que dificultam a sua função e costumam causar intensa dor abdominal ou pelvica.

Na endometriose intestinal é comum que a mulher tenha como sintoma uma dor pélvica, principalmente nos dias em que antecedem a menstruação e mudança no hábito intestinal que pode ficar mais solto ou mais preso.

Diverticulite

A diverticulose é caracterizada pela presença de numerosos divertículos no intestino, principalmente no cólon sigmóide.

Um divertículo é uma pequena saculação ou bolsa circular que se desenvolve na parede do cólon e tem comunicação direta com o interior do intestino. Representa uma herniação da camada mais interna de revestimento do intestino através de um ponto de fraqueza na parede do cólon. Podem variar em número e localização e podem acometer todo o cólon. Acometem mais freqüentemente o cólon sigmóide, e com maior freqüência em indivíduos acima de 50 anos.

Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE)

Doença do Refluxo Gastroesofágico, comumente referida como DRGE ou refluxo ácido, é uma condição na qual o coneúdo liquido do estômago regurgita em direção ao esôfago. O liquido pode inflamar ou danificar o tecido que reveste o esôfago na minoria dos pacientes. O liquido refluído geralmente é ácido, mas também pode conter bile que é refluída ao estômago, proveniente do duodeno (primeira porção do intestino delgado que se liga ao estômago). 

Câncer de Estômago

O termo medico para câncer de estômago é câncer gástrico. É caracterizado pela presença de células cancerosas na parede do estômago.

Existem inúmeras causas relacionadas a maior risco de câncer gástrico, citando-se entre elas:

- Tabagismo
- Infecção pela bactéria H pylori
- Dieta rica em sal e alimentos defumados ou com conservantes
- Dieta pobre em frutas e vegetais frescos
- Exposição a certos tipos de poeiras e fumaças
- Antecedente familiar de câncer gástrico
- Dieta rica em gorduras de origem animal
- Deficiência de selênio (microelemento) no solo

Câncer de intestino

No ser humano o intestino é dividido em duas partes: intestino delgado e grosso. Os tumores de intestino delgado são muito raros. Quando alguém fala sobre câncer de intestino geralmente se refere aos tumores que atingem o intestino grosso, que é dividido em Cólon e Reto. A maioria desses tumores é de um tipo chamado Carcinoma e se origina na mucosa, que é a camada mais interna do intestino. Com o passar do tempo esses tumores crescem, ocupam todas as camadas do intestino e atingem a circulação sanguínea, espalhando-se para outros órgãos como fígado e pulmões. É um processo lento e, muitas vezes, o paciente não apresenta sintomas, até a doença estar em estágio avançado.

Câncer de Fígado

Os tumores de fígado podem ser de 2 tipos, aqueles que se originam no próprio órgão, chamados de tumores primários, e os que migram de outros órgãos para o fígado , conhecidos como tumores secundários ou metástases.

Os tumores primários de fígado podem ser benignos ou malignos , apenas a minoria deles por volta de 10% são considerados benignos. É importante lembrar que Cistos de fígado não são consideradas tumores e são na maioria das vezes de comportamento benigno.

Hemorróidas

Hemorróidas podem ser resultado de esforço para evacuar. Outros fatores que contribuem para a hemorróida são gravidez, constipação crônica, diarréia e intercurso anal. A hemorróida pode ser dentro do ânus (interna) ou abaixo da pele ao redor do ânus (externa). 

Cirurgia Video Laparoscópia

A cirurgia laparoscópica é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva, realizada com auxílio de uma video-camara, dois ou três instrumentos cirúrgicos introduzidos no interior da cavidade abdominal através de pequenos orifícios feito na pele (5 a 10mm).

A preparação operatória permanece a mesma dos procedimentos tradicionais no que diz respeito ao preparo do paciente (jejum) e avaliação pré-anestésica.
A cirurgia deve sempre ser realizada sob anestesia geral.

A cavidade abdominal é virtual, isto é, todos os seus órgãos e estruturas encostam-se uns aos outros.

© 2021 Dr. Vladimir Schraibman. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Webnode
Crie seu site grátis!